quarta-feira, 26 de Dezembro de 2012

Dicas para a confeção dos porta moedas/bolsas com fecho metálico





Olá, boa noite!

A propósito do meu penúltimo post, onde mostrei os porta-moedas de fecho metálico que ofereci como lembrança de Natal a algumas amigas, resolvi hoje partilhar com vocês algumas dicas que poderão ajudar na sua confeção.
Estes porta-moedas com um aspecto vintage estão definitivamente na moda e sei que há muitas pessoas interessadas em aprender em fazê-los. As dicas que agora vos trago são o resultado de muita aprendizagem pela técnica de "tentativa, erro, desfazer, fazer de novo" que é a única que conheço pois nunca tive qualquer formação na área.  Embora requerendo muita paciência, posso garantir-vos que esta técnica acaba por dar os seus frutos.
Então cá vão alguns pormenores que podem fazer a diferença:

1. Esta é  apenas para as principiantes:
Existem 2 tipos de fechos: os que apresentam orifícios (podem ser cosidos ao tecido) ou os que não os apresentam (a fixação ao tecido tem que ser feita por colagem)
http://www.google.com/imgres?hl=en&sa=X&tbo=d&biw=1511&bih=714&tbm=isch&tbnid=rpaTHbcLvw00jM:&imgrefurl=http://ogatohobby.com/fechos-metalicos/367





A minha preferência recai pelos primeiros mas sei que os sem orifícios são também muito utilizados.

2. Existem fechos com inúmeras formas (rectangulares, de cantos arredondados, redondos, e outros com formas menos regulares) e de diferentes tamanhos.



A dimensão mais importante é esta: o comprimento entre as dobradiças, pois vai determinar qual a largura do porta moedas ou bolsa na zona onde é aplicado o fecho ( o fecho da figura tem 18cm de largura - serve para uma bolsa)

3. O fecho que irá ser utilizado desempenha um papel crucial no desenho do molde do porta-moedas. Assim o molde da parte superior do porta-moedas deve ser feita colocando o fecho em cima de um papel e contornando-o exteriormente. É muito importante que esta parte seja feita com precisão, caso contrário a parte do tecido não se adaptará bem ao fecho.

4. O molde da parte inferior ficará ao vosso critério (a largura da parte inferior do molde pode ser igual ao comprimento entre dobradiças ou mais larga). A base poderá ser reta, como neste

ou arredondada, como nos 2 seguintes:



 5. Com o molde feito há que escolher os tecidos (da parte exterior e do forro) e desenhá-lo sobre eles. 
6. Cortar ambos os tecidos e confecionar as 2 bolsinhas (a do tecido exterior e a de forro)


Na bolsinha de forro deve-se deixar uma abertura com cerca de 5cm (na costura inferior ou numa das costuras laterais - prefiro esta segunda opção) para depois poder virar a bolsa.

7. Meter uma bolsinha dentro da outra de modo a que o "direito" do forro fique de frente para o "direito" do tecido exterior. 
Coser a costura superior (unindo o forro com o tecido exterior) respeitando a forma do fecho (eu costumo traçar esta linha com giz no tecido de modo a não ocorrerem erros. Este é um ponto muito importante e se correr mal vai comprometer o encaixe do tecido no fecho.

Depois de feita a costura há que virar a bolsa (por aquela abertura que deixamos no forro, lembram-se....) de modo a que fiquem os "direitos" do forro e do tecido voltados para fora.
Atenção: há que ter cuidado e fazer esta manobra com paciência para não danificar a costura do forro!
 Deve ficar assim (o tecido  encaixa perfeitamente no fecho)! 
Há moldes destes porta-moedas nos quais a parte do tecido fica mais larga do que o fecho e o tecido é depois franzido. Pessoalmente mas gosto muito desta opção mas respeito quem a utiliza pois é uma questão de gosto.

8. Estamos na etapa final:
Se escolheu um fecho de colar - então vamos lá! Utilize uma boa cola de tecido, coloque-a na ranhura do fecho e cole (não exagere na quantidade para não ficar com o tecido sujo!)

Se o seu fecho tem orifício então selecione uma linha resistente e é só cozer. Procure fazer os seus pontos de modo que fiquem escondidos pela aba metálica do fecho (na parte interior do porta-moedas). Não espere que fiquem bem logo à primeira tentativa! Os meus "primeiros" também não ficaram, mas é uma questão de prática!

9. "Last but not least": Se a primeira tentativa não correr bem NÃO DESISTA! O próximo ficará melhor.....
Pratique! Pratique! Pratique! 

Espero que estas minhas dicas tenham ajudado.

Obrigado pela visita!










4 comentários:

  1. Vou tentar fazer.
    Obrigada pela lição.

    ResponderEliminar
  2. obrigado, pela dica,pois eu gostava de fazer para oferecer e a sua gentileza ajudou-me e muito,fico muito agradecida,beijinhos

    ResponderEliminar
  3. gostei muito, obrigado ,pela dica,vou tentar fazer agradeço beijo

    ResponderEliminar
  4. Ola , seria possível colocar o passo a passo com foto ? sou novata e tenho alguma dificuldade

    ResponderEliminar

 

Gracinhas Artesanato Copyright © 2012